Análises

Skylanders: Swap Force

Precisamos ter vivido os últimos 2 anos debaixo de uma rocha para não sabermos o que são os Skylanders. Hordas de criaturas coloridas com um ar mais ou menos ameaçador, aos poucos foram ocupando as prateleiras das lojas e o imaginário dos mais novos despertando nestes o instinto colecionista perdido pelos pais mais ou menos na altura em que compraram a última saqueta de cromos para a caderneta da Panini.

Os Skylanders tornaram-se moda e, acima de tudo, uma valiosa fonte de rendimento para a Activision. Obviamente que esse sucesso não surgiu por acaso e o grande responsável por isso é mesmo o condão de Skylanders em conquistar e fascinar os mais novos com as suas mecânicas de jogo quase “mágicas” ao mesmo tempo que possui um charme desarmante para os mais velhos. Costuma dizer-se “em equipa vencedora  não se mexe”, mas o anterior Skylanders: Giants já demonstrava uma certa estagnação e a série precisava de um fôlego renovado.

SSF_PS3_Starter_Pack_2D_EGAbram então alas para Skylanders: Swap Force. Quando foi anunciado um novo sistema de jogo, neste caso o sistema Swap, que permitia “partir ao meio” os nossos heróis separando o tronco da base, percebemos que isso iria criar um novo universo de possibilidades para a saga. Mas seria esta novidade uma mera desculpa para lançar (ou relançar) a série e mais um conjunto de action figures sem olhar para os problemas das versões anteriores? Afinal de contas o anterior Skylanders Giants pouco ou nada trouxe de novo para além dos próprios Skylanders.

Felizmente, os nossos receios resultaram infundados e, pelas mãos da Vicarious Visions, Skylanders quase que renasce para ganhar uma nova dimensão e complexidade.

A maior novidade que salta à vista (ok, piada intencional) é mesmo conseguirmos saltar. Esta inovação acaba por permitir uma maior abertura dos níveis, aumentando assim a sensação de verticalidade  e descoberta que, juntamente com as áreas específicas para cada elemento e as 256 combinações possíveis dos 16 novos Skylanders Swap Force, dá à série não só um novo fôlego como uma longevidade impressionantes.

Skylanders SWAP Force_Wash BucklerDe referir também a possibilidade de utilizarmos os  Skylanders dos jogos anteriores, uma funcionalidade que em muito ajudará a poupar uns trocos na compra de novas criaturas mas que a longo prazo dificilmente refreará essa necessidade, já que Skylanders: Swap Force possui desafios e áreas do mapa específicas para determinadas combinações e tipos de Skylanders.

 Sem fazer grandes alterações na simplicidade do sistema de controlo, algo compreensível tendo em conta o público-alvo, Swap Force acrescenta um sistema de level up para os nossos heróis. Esse sistema faz com que exista uma maior complexidade na forma como utilizamos as nossas personagens e combinações base/tronco favoritas, isto porque cada parte do Skylander Swap Force tem uma árvore de habilidades separada que pode ser melhorada recorrendo à compra de upgrades aquando das nossas visitas ao hub principal de Skylanders: Swap Force, a simpática Woodburrow.

Por falar em Woodburrow, é por ela e pelas simpáticas criaturas que a habitam que teremos de lutar, evitando as maquinações do vilão Kaos, investido em criar um novo reino das trevas. Ou algo parecido a isso, se tivermos em consideração a deliciosa loucura maníaca de Kaos e aliados.

Visualmente, Swap Force impressiona com o colorido vibrante dos seus cenários e o design e animações detalhadas dos divertidos e carismáticos personagens. Se tivéssemos que estabelecer um paralelismo, diríamos que no momento em que colocamos o nosso Skylander no Portal of Power somos magicamente transportados do mundo real para o domínio da imaginação ao ver a nossa action figure ganhar vida no ecrã da televisão num universo que em tudo se assemelha (e supera) um qualquer desenho animado.

Skylanders SWAP Force_Grilla DrillaTalvez por isso e pelo público-alvo a quem se dirige, Swap Force sofra com a ausência de uma dobragem em Português, algo que iria certamente tornar a tornar a experiência ainda mais divertida para os mais novos e justificar o preço que toda a coleção pode alcançar se pretendermos reunir todos os personagens.

À curta lista de defeitos de Skylanders: Swap Force acrescentamos também o sistema de saves, que apesar dos checkpoints chega a intercalar os verdadeiros save points com mais de 30 minutos de jogo. A ausência de um sistema de saves manual faz-se notar pelos piores motivos, obrigando-nos a repetir longas secções de jogo.

No geral, Skylanders: Swap Force é o passo seguinte mais lógico: Jogabilidade renovada e aperfeiçoada. Grafismo mais colorido e divertido. Novos modos de jogo e também novas action figures para nos atacarem a carteira.

Se algum dia aquelas prateleiras cheias de bonecada no hipermercado vos despertaram a curiosidade, se têm filhos ou se sentem saudades dos tempos em que brincar era a vossa única preocupação, Swap Force é sem dúvida a melhor porta de entrada para um universo mágico e divertido que vos irá ocupar durante muitas horas.

Artigos Relacionados

Ver Também

Close
Close