Análises

World of Final Fantasy

Versão testada: PS4

Sendo um fã de longa data de Final Fantasy, nem sempre vi com bons olhos a transição progressiva do sistema de combate por turnos para um estilo mais orientado para a acção. Esse tendência continua forte, como é possível constatar pelo Final Fantasy XV. Mas World of Final Fantasy luta contra isso e consegue entregar uma experiência próxima dos clássicos Final Fantasy. Tanto para o bem como para o mal, World of Final Fantasy consegue ser fiel à longa historia da série.

Mas o que é que isso significa? Significa que World of Final Fantasy pisca o olho à época de ouro da série e oferece uma boa dose de fan-service com a inclusão de personagens, magias, monstros e muitas outras coisas que apareceram em anteriores Final Fantasy. Isso pode torna-lo num título demasiado seguro e previsível, mas numa altura onde os títulos da série principal cada vez se esforçam mais por serem diferentes, mesmo que por vezes para pior, diria que segurança e previsibilidade são bem vindas.

Lann e Reynn, dois irmãos que trabalham num café numa cidade abandonada, descobrem que podem aprisionar monstros, conhecidos como Mirages, nuns itens chamados Prismariums. Mirages capturadas são leais e juntam-se aos seus donos nas lutas, algo semelhante ao que acontece em Pokémon. A novidade está essencialmente nos stacks, uma mecânica que permite colocar Mirages no topo das cabeças de Lann e Reynn, e uma outra Mirage, mais pequena, por cima dessa. Há medida que o stack aumenta de tamanho, a força também aumenta. Mas é necessário ter atenção a que Mirages colocar no stack, porque o stack pode ficar instável e tombar. Para além disso, colocar Mirages do mesmo tipo no stack tem os seus benefícios como dar acesso a magias ou ataques mais avançados.

Depois, e para adicionar mais um pouco de complexidade, Lann e Reynn têm duas formas que podem alternar em qualquer altura. Na sua forma natural, Lann e Reynn ficam na base do stack. Na outra forma, Lann e Reynn são Lilikins, anões cujo design relembra a série Theatrhythm da Square Enix. Equanto Lilikins, Lann e Reynn conseguem andar em cima de Mirages grandes. Com o pressionar de um botão, é possível alternar entre formas e stacks conforme as forças e fraquezas dos adversários

Existem imensas Mirages para descobrir e capturar, todas muito bem desenhadas, que incluem criaturas bem conhecidas dos fãs como Chocobos, Behemoths, Tonberries, Ahrimans e Moogles. Capturar cada uma das Mirages pode tornar-se um vicio, e algo que irá consumir bastante tempo. Algumas Mirages são fáceis de capturar, bastando apenas reduzir o seu HP, enquanto que outras necessitam de certos requisitos específicos.

world of final fantasy 07-2016É possível carregar até dez Mirages de cada vez, mas só quatro delas podem juntar-se a Lann e Reynn no combate. Isto significa que é necessário encontrar algum equilíbrio na composição dos stacks, de forma a que a equipa que está a combater tenha algum tipo de capacidade de cura ou seja capaz de atacar com um elemento especifico. De salientar que as seis Mirages que ficam de fora das luta recebem experiência, o que ajuda a reduzir o grind.

Cada Mirage capturada, para além de ter uma grelha de habilidades desbloqueáveis, pode eventualmente ser evoluída para uma maior e poderosa forma, permitindo que seja colocada numa posição diferente no stack. Desta forma, podem criar stacks com qualquer combinação dos vossos monstros favoritos da série Final Fantasy, sendo que as habilidades desbloqueadas se mantém disponíveis quando a Mirage evolui ou regride na forma.

O combate decorre por turnos, utilizando o sistema ATB (Active Time Battle) há semelhança dos Final Fantasy mais clássicos. Do lado esquerdo do ecrã é possível ver a progressão de todos os intervenientes na batalha, assim como a ordem de ataque de cada um. O ritmo de combate acaba por ser um pouco mais lento do que o normal neste tipo de sistema, por essa razão, é aconselhado colocar a velocidade do combate no máximo. Adicionalmente, há a opção de fazer fast forward ao pressionar R1, algo que facilita e acelera a progressão em lutas mais fáceis.

world of final fantasy Tidus june 2016World of Final Fantasy vive bastante do seu elenco. Lann e Reynn podem não ser as personagens mais carismáticas que alguma vez viram e nem sempre o humor e a troca de galhardetes entre os dois funciona bem, mas o mundo de Grymoire apresenta um charme muito cativante. Para além disso, o jogo é muito auto-consciente de alguns memes bem populares da série Final Fantasy e sabe brincar com isso. Porque não Lann gozar com o famoso riso do Tidus de Final Fantasy X?

Apesar de muitos dos elementos estabelecidos da série Final Fantasy estarem presentes em World of Final Fantasy, a história é o único elemento da formula clássica que está em falta. A premissa é interessante mas está subdesenvolvida, e o ritmo de desenvolvimento é mau. As grandes ameaças existentes são sempre faladas de uma forma misteriosa mas não se concretizam, até que tudo é explicado de uma vez só e muito tarde na campanha.

World of Final Fantasy é um RPG com elementos tradicionais pensado principalmente para os fãs que têm boas memórias da série Final Fantasy. A história pode ser desapontante e ter um mau ritmo de desenvolvimento, mas o jogo oferece uma bela aventura por um mundo engraçado e charmoso, um sistema de luta clássico mas agradável, e claro, o divertido e viciante processo de capturar e desenvolver criaturas. Portanto, diria que estamos perante um pequeno grande spin-off da série Final Fantasy.

 

Nota editorial: Foi-nos fornecida uma cópia deste jogo pela editora/distribuidora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 8

8

World of Final Fantasy é um RPG com um estilo mais clássico pensado em particular para os fãs da icónica franquia Final Fantasy. A história é um dos pontos fracos, mas o charme presente neste título faz com que seja um bom spin-off da série Final Fantasy.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close