Análises

Everybody’s Golf

Versão testada: Playstation 4 Pro

Não sou o maior fã de um desporto onde temos de arremessar uma bola com diferentes tacos para uma serie de buracos numa grande extensão de terreno, mas decidi dar uma tacada e ver até onde conseguia ir com o mais recente titulo dentro do género da Sony, o Everybody’s Golf. Com o seu lançamento no final do passado mês de Agosto, este é um título que promete ser divertido à primeira vista. Ora vamos lá fazer um Drive e confirmar as expectativas.

A “cuteness” de Everybody’s Golf salta logo à vista. É um jogo tão alegre quanto piegas, colorido. Com um design agradável e “cartoonesco”, promete tornar o Golf divertido. Mas Everybody’s Golf também é um jogo acessível aos que este não é o seu maior forte. Assim que começamos o jogo, o primeiro passo é criar o nosso personagem. Deixamos de ter apenas um avatar e damos asas à imaginação. Não pensei que houvesse tanta opção de escolha, mas há e ainda bem que a há. E também existem muitos desbloqueáveis mais lá para a frente. E não falo só de roupas e afins. Podemos até copiar os bonecos dos nossos adversários. Divertido, certo?

Depois seguimos para um tutorial onde aprendemos o básico e aqui começa a aventura do single-player. Vencer os torneios garante-nos o dinheiro que serve para comprar todo o tipo de coisas desde tacos, bolas, roupas, etc. E sim, se se questionam se existe micro transacções, a resposta é sim. Elas existem. Porém, não creio que torne o jogo com a balança a pesar mais para um lado do que outro.

Mecanicamente falando, e sendo um zero neste tipo de jogos, não achei a curva de aprendizagem demasiado elevada. As regras são fáceis de aprender, as mecânicas são acessíveis, a forma de controlar as tacadas também o são, mas não deixa de ser um jogo onde a trapalhice é castigada.
A tacada de 3 passos regressa, onde pressionamos uma vez para iniciar o movimento, outra para definir a força e a terceira para acertar na bola. Também é possível definir em que lado da bola bater, mais à direita, esquerda, cima ou baixo.
A nível de detalhes como o vento e a inclinação, não são nenhum bicho-de-sete-cabeças, mas talvez seja o buraco mais difícil de acertar.
Trocar de tacos pode aumentar dificuldade, mas também aumentar a destreza e o sucesso no palmear terreno e apontar para um par. Com elementos RPG à mistura, quando encarreiramos nas coisas, somos recompensados e melhoramos a nossa habilidade com o taco.
Quando a confiança aumenta, sentimo-nos prontos para ir para o modo online. A grande novidade deste jogo. O seu foco é maioritariamente isto. Vamos lá para mais um Drive!

Além do óbvio, jogar golf, podemos percorrer os campos livremente a apanhar as moedas para trocar por itens cosméticos, pescar, ou simplesmente andar de golf kart como se de um GTA se tratasse. Bem, não é como um GTA, mas não deixa de ser divertido, especialmente porque é um mundo aberto.
Existe um sistema de ranking para os mais aficionados e um modo de jogo que é o Turf War, uma guerra de equipas. O objectivo deste modo é conquistar os diferentes buracos e obter o melhor score possível dentro de um limite de tempo. Acreditem, é uma selva… com tacos de golf e muita correria.

A nível de performance, numa PS4 Pro não houve qualquer problema técnico e creio que numa PS4 convencional também não terão qualquer problema. O grafismo não é nada de mais, mas não é por isso que deixa de ser convidativo e interessante.
A banda sonora não é certamente o forte do jogo, até porque o seu foco é mais o som da tacada na bola e ouvi-la a rolar pela relva.

Não há muito mais que se possa dizer sobre Everybody’s Golf, mas a meu ver, deixa de ser apenas mais um jogo deste desporto que apesar de não seguir de uma forma rigorosa as suas directrizes desportivas, é um jogo extremamente divertido e é um título perfeitamente capaz de nos trazer uma boa dose de horas, especialmente para quem simplesmente quer desanuviar um pouco. Isto, soma imensos pontos no contador, especialmente sendo um desporto que acredito não ser do agrado de todos. Eu não adorava o desporto. Ainda não adoro, mas posso dizer que me fascinou o suficiente. É um jogo que considero daqueles que valha a pena manter instalado, num muito bom sentido, pois irei pegar seja mais cedo ou mais tarde. Dar umas tacadas em Everybody’s Golf diverte-nos, entretém-nos e tem imensas opções de personalização. Além disso, se gostam de jogar online, com modos de jogo mais brincalhões, então é impensável pensar no número de horas que poderão colocar aqui, reforçando a ideia de não ser um investimento num fundo sem retorno, ou apenas numa campanha.

Para quem quer algo mais sério, este será provavelmente o tendão de Aquiles deste título, pois quem quer algo com umas nuances serias de golf, não o encontrará aqui. Se querem uma pitada de ambos, posso dizer que sim, Everybody’s Golf é o indicado. Todos podem jogar Golf!

Nota editorial: Foi-nos fornecida uma cópia pela PlayStation Portugal para efeitos de análise.

Nota Final - 8

8

1 thought on “Everybody’s Golf”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver Também

Close
Close