Análises

GALAK-Z: The Void: Deluxe Edition

O shooter espacial com toques de rogue-lite chega à Switch.

Versão testada: Nintendo Switch

A-Tak, um inexperiente e desbocado piloto, vê-se aos comandos de um caça espacial que se transforma num robô – uma arma secreta que o exército da Terra espera que sirva para derrotar o Império alienígena que ameaça o nosso planeta. GALAK-Z: The Void: Deluxe Edition apresenta-se como um anime dos anos 80: desde os níveis separados em seasons e episódios, com títulos e créditos falsos, até ao menu saído de um leitor de VHS. O jogo pode remeter para as manhãs de fim-de-semana da nossa infância, mas é um shooter espacial com uma veia rogue-lite que exige bastante dos jogadores.

O movimento no espaço é difícil, ter total controlo da nave requer treino e perícia e há muitos controlos a ter em mente. Além das várias alterações que podem ser equipadas, a nave pode transformar-se num mecha com um escudo, uma espada laser e um gancho que serve para agarrar e atirar coisas.
Não lutamos só contra bichos espaciais, piratas e soldados do Império; o próprio mundo é perigoso, há plantas com espinhos, barris explosivos, poços de lava e uma data de obstáculos que nos podem magoar ou ser usados contra os nossos inimigos.

Há imensa satisfação a retirar da física do jogo,dos controlos da nave e de todas as suas capacidades. A personalização da nave, assim como a interactividade entre o jogador, o meio ambiente e as diferentes facções, tornam cada nível numa pequena caixa de areia, com imensas formas de abordar cada encontro. Podem ser encontrados e comprados muitos upgrades, como maior capacidade de mísseis, resistência ao fogo, vários tipos de tiro com velocidades, trajectórias e elementos diferentes, entre muitas outras coisas. Podemos ser furtivos e evitar batalhas, atirar asteroides, atrair inimigos para uma armadilha, atacar à distância com a nave em modo caça ou de perto com o mecha; enfim, há uma data de maneiras de passar cada nível.

É muito fácil perder (o que nos leva ao início do nível no modo mais fácil e ao início da season no modo normal) e as primeiras horas com o jogo podem ser frustrantes, mas, ganhando à-vontade com os controlos, vamos avançando e acumulando equipamento que nos deixa cada vez mais poderosos. Mesmo assim, nunca há muita vida ou escudos, por isso é preciso estar sempre atento. Como é característico num jogo rogue-lite, o design dos níveis em si não é muito interessante, mas a variedade de opções em combate é a verdadeira força do jogo. No modo The Void, não há história pelo meio, apenas ondas intermináveis de inimigos a testar o quão longe podemos chegar.

Infelizmente, a versão Switch tem algumas quebras de framerate severas aqui e ali, parando o jogo durante uns instantes, o que pode ser o suficiente para passar de um piloto confiante com o escudo no máximo para pó espacial. Isto pode não ser uma ocorrência comum, mas não é assim tão rara.
O grande problema com que me deparei foi um bug que faz com que o jogo dê erro e saia para o menu da Switch quando se tem o plasma core equipado, que, só por acaso, é uma das coisas mais úteis que podemos equipar. Não sei se toda a gente passa por este problema, mas uma pesquisa revela que não sou o único a tê-lo. Esperemos que isto seja resolvido com uma actualização.

Em GALAK-Z, controlar a nave como queremos leva o seu tempo, mas quando começamos a despachar grupos de inimigos com facilidade, o sentimento de evolução e satisfação é óptimo. Os problemas da versão Switch põem um asterisco no que seria uma recomendação sem reservas.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 7

7

GALAK-Z: The Void: Deluxe Edition exige muito, mas também devolve. Masterizar os controlos e mecânicas do jogo enquanto se experimentam novas tácticas e combinações de equipamento é extremamente divertido e recompensador. Infelizmente, a versão Switch tem ocasionalmente algumas quebras de framerate severas e um bug que nos faz sair do jogo quando se equipa um tipo específico de arma. Com essa importante ressalva, GALAK-Z é um óptimo shooter espacial com muito para oferecer.

User Rating: 0.25 ( 1 votes)
Close
Close