Análises

The Sinking City

Bem vindo a Oakmont.

Versão testada: PlayStation 4 Pro

Projectos baseados em mitos de Cthullu é algo pelo qual sou sempre atraído. É um dos meus pontos fracos. Mesmo sabendo que o feedback inicial de The Sinking City não era o melhor, aproveitei a oportunidade para experienciar aquilo que este jogo tinha para oferecer. No final, The Sinking City era aquilo que esperava; um jogo de menor orçamento e de menor capacidade técnica, mas que alimenta o bichinho por jogos inspirados nos trabalhos do escritor H.P. Lovecraft.

Ao contrário de Call of Cthulhu, título lançado no final do ano passado e que tinha um estilo mais virado para survival horror, The Sinking City é um jogo de aventura e investigação em mundo aberto. A premissa é simples. A cidade semi-submersa de Oakmont foi dominada por estranhas forças, e cabe-nos a nós seguir as pisadas de Charles Reed, um detective privado que quer descobrir o que de facto aconteceu à cidade e aos seus habitantes.

The Sinking City vai buscar muita inspiração a vários trabalhos da autoria de H.P. Lovecraft mas não segue nenhuma história religiosamente. Isto incute uma maior liberdade criativa e é talvez uma das razões porque a narrativa se manteve intrigante do inicio ao fim. Talvez os mais puristas não achem muita piada a algumas das coisas que acontecem neste jogo não serem totalmente tradicionais ao que se esperava de uma história de Cthullu, mas eu não encarei isso dessa forma. Acho que acaba por se diferenciar um pouco dos restantes jogos e consegue na mesma segurar a atenção do jogador.

Sendo Reed um detective, vamos fazer aquilo que se espera de alguém que exerce esta profissão: trabalho de investigação. Este jogo foi desenvolvido pelo estúdio Frogwares, que alguns devem conhecer pelos jogos baseados em Sherlock Holmes. A experiência obtida durante 17 anos a produzir jogos Sherlock Holmes acabou inevitavelmente por ser usada em The Sinking City. Este é um jogo de aventura e investigação, em que iremos explorar Oakmont, entrevistar pessoas, procurar pistas e desvendar diversos casos ao longo da aventura.

O diálogo surpreendeu-me pela positiva. É bem escrito e faz um bom trabalho a dar informação, mas sem que seja excessivamente evidente. Aliás, este é um dos pontos fortes de The Sinking City. O jogo não segura constantemente na mão jogador e é necessário ter atenção ao que se passa, analisar bem as pistas e tomar as decisões referentes a um caso de forma o mais informada possível. Isto porque as decisões são algo subjectivas, sendo necessário fazer uma escolha e viver com as consequências.

Embora tudo isto crie uma atmosfera palpável, sendo este um dos grandes trunfos de The Sinking City, navegar por este mundo não é particularmente divertido. Ir de uma área da cidade para a próxima é um processo que demora demasiado tempo devido à forma como o mapa foi pensado. E andar de um lado para o outro é algo que se vai fazer muitas vezes. Existe uma forma de fast travel que, em abono da verdade ajuda um pouco, mas é algo que mesmo assim não é muito prático, além de se ainda levar com um ecrã de loading algo demorado.

Sem grandes surpresas, vamos encontrar inimigos durante as viagens, o que nos leva, inevitavelmente, para as situações de combate. As criaturas conseguem realmente induzir uma sensação constante de tensão naquele mundo que estamos a explorar, mas, e sem rodeios, os combates não são particularmente bons. As animações são muito rígidas e o gunplay não é preciso. Além disso, o jogo sofre de vários problemas técnicos que afectam a experiência geral.

A nível de visuais, nota-se que The Sinking City é um projecto de menor orçamento. A Frogwares criou alguns lugares muito interessantes e cheios de atmosfera, mas as expressões faciais das personagens deixam a desejar. Além disso, screen-tearing é algo que acontece demasiadas vezes, pelo menos na versão testada.

The Sinking City promete uma jornada opressiva numa cidade cheia de monstros, inspirada nos mitos de Cthulhu. A qualidade dos diálogos e as secções de investigação são, sem dúvida nenhuma, os pontos fortes deste título, oferecendo algumas reviravoltas inesperadas. Contudo, o sistema de combate mediano e os problemas técnicos acabam por prejudicar a experiência de jogo. Ainda assim, os fãs dos trabalhos de H.P Lovecraft são capazes de se divertir com The Sinking City, desde que consigam ignorar algumas das suas inconsistências técnicas.

Nota editorial: Cópia fornecida pela UpLoad Distribution ara efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 7

7

The Sinking City é um título interessante para os fãs dos mitos de Cthulhu, mas parte do potencial aqui presente está acorrentado por um combate rígido e um leque de problemas técnicos.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close