Análises

eFootball PES 2020

Muda o nome, mas o estilo continua o mesmo.

Versão testada: PlayStation 4 Pro

Este ano, a Konami decidiu renovar o nome da sua franquia de futebol, passando de Pro Evolution Soccer para eFootball PES. De acordo com a companhia, esta alteração, que vai continuar nos próximos anos, deveu-se a um maior foco em eSports. Mas qual o impacto que esta mudança teve e quais são as novidades deste eFootball PES 2020?

A começar com as novas licenças, Bayern München, Juventus e o Manchester United (que substituiu o Liverpool FC) fizeram uma parceria com o jogo da Konami, significando que também estão incluídos os estádios Allianz Arena, o Allianz Stadium e Old Trafford. Além disso, também temos a 2ª liga francesa totalmente licenciada, e no próximo ano iremos ter o UEFA Euro 2020 totalmente oficial através de uma actualização gratuita.

Sobre a Master League, quando iniciamos uma nova carreira podemos escolher como treinador o Johan Cruyff, Bebeto, Romário ou Diego Maradona. E sim, a Master League tem cutscenes (que podem perfeitamente passar à frente) em que, por exemplo, vemos o nosso treinador a cumprimentar os jogadores quando estamos num novo clube. Também vamos ter que dar conferências de imprensa e responder às perguntas dos jornalistas. Sei que isto não é nada de especial, mas sempre acrescenta um bocado de conteúdo ao jogo. Importa referir que agora podemos escolher o orçamento inicial do clube e ajustar a frequência do mercado das transferências.

Fora da Master League, temos um novo modo chamado Matchday. Isto quer dizer que vamos defrontar jogadores em partidas online durante os Group matches, de maneira a chegar as Grand finals. E no final, iremos receber recompensas independentemente da nossa prestação. E mais uma coisa, essas mesmas finais vão ser transmitidas via livestream.

Apesar da Konami não ter feito muitas alterações aos menus do myClub, a UI sofreu algumas mudanças como, por exemplo, os gráficos da stats dos jogadores. Mas não só. Agora os jogadores que jogarem bem durante os jogos da semana, irão aparecer como Featured players, o que faz com que aumentem os ratings, recebem mais skills e ganhem card design único. Outra das novidades importantes no myClub é a adição das National Team FP’s, em que vemos versões especiais de jogadores a competirem no próximo ou no recente jogo nacional.

Mas vamos passar a um ponto que muito interessa num Pro Evolution Soccer: a jogabilidade. Em poucas palavras, suave, rápido e divertido de se jogar. As únicas coisas que tenho de apontar como negativo são a pressão do segundo e terceiro jogador ao portador da bola, que chega a ser um exagero, e o critério das faltas muito inconsistente. Sobre a IA, noto que os adversários controlados pelo CPU agora fazem remates fora da área, coisa que era muito raro de acontecer nos PES anteriores. Nos títulos anteriores o foco da IA era fazer cruzamentos nos flancos.

Um dos modos mais predilectos e utilizados no PES também tem novidades. Falo do Edit Mode. Temos mais opções e uma maior flexibilidade quando editamos equipas, jogadores, ligas e competições. Podemos importar os logos das parcerias que vão ser mostrados de várias maneiras, e um exemplo disso mesmo são os cenários da conferência de imprensa. Modos como o rumo ao estrelado e ou o Co-op offline e online também estão presentes, como seria de esperar.

Sobre o online em si, não tive razões de queixas nas partidas que joguei, pese embora tenha demorado imenso para encontrar alguém com ligação estável. Graficamente continua a ser um jogo de grande qualidade. Os ambientes nas partidas não são maus, mas podiam ser melhores, especialmente no início em que os estádios estão cheios, mas há falta de barulho para tornar a coisa mais realista e imersiva. Quem faz os comentários do jogo em português são os já habituais Pedro Sousa e o Luís Freitas Lobo. Neste capítulo, a Konami não evoluiu. Os comentários continuam muito repetitivos e, infelizmente, o mesmo vale para os comentários em Inglês. Em suma, é um jogo com algumas inconsistências e coisas que há muito precisam de ser melhoradas, mas no geral, gostei imenso deste eFootball PES 2020.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 8

8

Apesar de alguns problemas, eFootball PES 2020 é um passo em frente em comparação com o Pro Evolution Soccer 2019.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close