Análises

Snack World: The Dungeon Crawl Gold

Impróprio para quem está de dieta

Versão testada: Nintendo Switch

Snack World: The Dungeon Crawl Gold abre com uma música pop que fala sobre, entre outras coisas, comer costeletas de porco a noite inteira. Por isto e pelo título, percebe-se facilmente que o jogo é parvo e gira à volta de comida – mas, às vezes, a parvoíce é uma coisa boa.

Snack World é um dungeon crawler, ou seja, é um jogo focado em atravessar masmorras geradas aleatoriamente, subir de nível e apanhar loot para obter equipamento melhor. Apesar de quebrar habitualmente a quarta parede para fazer piadas sobre videojogos, mecanicamente, Snack World não foge muito ao habitual do género, sendo a sua personalidade e humor o que o destacam. A escrita não é inteligente ou subtil: trocadilhos com comida, referências a cultura pop, humor escatológico e insinuações pouco próprias para menores são debitadas a uma velocidade estonteante. O melhor é desligar o cérebro e ir ao sabor da brisa.

O jogo não puxa propriamente pelo hardware da Switch, mas mesmo sendo uma versão melhorada de um jogo 3DS, o look limpo e os bons designs resultam num jogo que até é bonito e com uma boa apresentação.

Sendo isto mais uma franquia multimédia da Level 5 feita para vender jogos, brinquedos e desenhos animados, não podia faltar uma componente de coleccionismo à la Pokémon. Nas nossas aventuras conhecemos várias personagens e inimigos que se podem juntar à nossa equipa, ocupando o papel de Snacks, que tanto podem explorar as masmorras lado a lado connosco ou ser invocados, dando-nos controlo sobre eles temporariamente. Este sistema é o que traz mais variedade ao jogo, deixando-nos experimentar várias equipas e uma data de personagens (há 168 espécies e 86 personagens recrutáveis) com características e ataques diferentes. Além disso, as personagens trazem consigo missões secundárias, que tendem a ser mais interessantes do que a história principal.

Antes de aceitar uma missão e partir para a masmorra, escolhemos o equipamento que levamos, o que raramente exige decisões difíceis, até porque há a opção de auto-equipar de acordo com os inimigos no nível. Cada inimigo tem, como seria de esperar, fraqueza a um tipo de arma em particular (como espadas, varinhas mágicas ou facas); um ícone indica-nos qual a arma a usar no inimigo que estamos a combater; basta carregar num botão e mudamos automaticamente para a correcta. Cada ataque gasta JP, pontos que são recuperados quando a arma está guardada, tornando ainda mais importante o alternar rápido entre armas. Gerir o JP e utilizar os snacks tem a sua piada durante um bocado, mas não é difícil ficar aborrecido e avançar sem pensar enquanto se olha para o mapa, mudando de arma em piloto automático. Mesmo com layouts gerados aleatoriamente – como não podia deixar de ser num dungeon crawler – é fácil ficar farto depois de revisitar os mesmos locais vezes e vezes sem conta.

Apesar de haver muito para aprender em pouco tempo, há vários guias facilmente acessíveis e o jogo é bastante simples e intuitivo para o género. Há subidas de dificuldade repentinas aqui e ali, mas, se uma pessoa for fazendo as missões opcionais, não vai ter grandes problemas em passar o jogo (o que faz com que estas missões não sejam tão opcionais quanto isso). Claro que é muito mais fácil e divertido jogar com outros, de preferência localmente, mas também é possível jogar online. É muito fácil criar uma sala ou entrar numa já existente. O maior problema é não haver indicação da qualidade da ligação dos outros, o que pode levar a jogos com muito lag. No que toca à comunicação, as mensagens pré-feitas dão para os gastos e, apesar de ter encontrado sempre pessoas com quem jogar online, não parece uma comunidade muito activa, o que provavelmente será um problema mais tarde.

Quem é fã do género pode achar Snack World: The Dungeon Crawl Gold demasiado simples e não há dúvidas de que é extremamente repetitivo, mas, entre o humor completamente descarrilado e o vício de coleccionar melhor equipamento e todos os snacks, este petisco pode render bastante.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 6.5

6.5

Snack World: The Dungeon Crawl Gold é um dungeon crawler acessível que consegue ser divertido apesar de repetitivo, em grande parte pela sua personalidade maior do que a vida e sentido de humor parvo.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close