Análises

Ori and the Will of the Wisps

Uma sequela cheia de espírito.

Versão testada: Windows 10 PC

Depois do fantástico Ori and The Blind Forest somos agora presentados, quatro anos depois, com uma sequela directa do jogo original, Ori and The Will of Wisps, que a consegue superar em vários aspectos e tornar-se numa referência de qualidade no que diz respeito aos jogos de plataforma da actualidade.

Em The Will of Wisps, vamos novamente ter nas nossas mãos o destino do pequeno e adorável Ori, um espírito guardião, num desafio que inesperadamente teve que enfrentar num mundo novo, a floresta de Nibel, cheia de perigos constantes e muitos inimigos, mas também novos personagens com quem o nosso herói irá interagir para conseguir repor a normalidade e estado natural de beleza, paz e serenidade que ali deixou de existir

O estilo de jogabilidade em Will of Wisps mantém-se idêntico a Ori and The Blind Forest, mas agora com acesso a novas habilidades (shards), novos movimentos e uma nova gestão de melhorias do nosso personagem, que deixa agora de ser uma árvore sequencial de upgrades e um sistema de autosaving. O progresso do jogo não é linear, mas mantém-se a jogabilidade o estilo metroidvania, com áreas inacessíveis sem acesso às habilidades necessárias que permitem o seu acesso, permitindo, quando estas se adquirem, concretizar a possibilidade de progredir ao longo do mapa, pelas suas várias zonas.

O mapa do jogo é bastante grande e aqui, deixo uma pequena crítica, no facto de, por vezes, não ser mais claro no percurso a seguir para atingir os objectivos definidos, seja na missão principal, seja nas várias missões secundárias que podemos completar.

A possibilidade de encontrarmos alguns habitantes que vendem os mapas das zonas, possibilita que, após a sua aquisição seja mais fácil a orientação, mas, neste aspecto, existem algumas alturas em que não é imediato a aquisição do conhecimento para se saber de modo objectivo por onde ir. Contudo, neste mundo tão vivo, sempre em movimento e cheio de pequenos pormenores que lhe dão vida fluidez, o facto de forçar a exploração torna-se menos penoso, quando nestas alturas de menos clareza do percurso a seguir termos que andar às voltas sem encontrar de imediato o caminho certo a seguir.

Do mesmo modo, vamos encontrando um conjunto de outras personagens que nos vão dando missões secundárias ou ajudando ao progresso no jogo. Will of Wisps é um jogo agora menos solitário, mas antes mais vivo e envolvente.

Este jogo, possibilitando a escolha inicial de 3 níveis de dificuldade (fácil, normal e difícil), é muito desafiante e requer bastante destreza para concretizar o progresso ao longo das zonas, atacar os inimigos e escapar a todos os perigos. Por vezes, o uso dos poderes tem que ser feito de modo sequencial e num curto espaço de tempo, o que em certas alturas, torna-se num exercício de muita tenacidade e rapidez no uso dos controlos para conseguir aceder a zonas mais seguras. Neste aspecto, este é um jogo muito desafiante, mas também bastante recompensador.

No seu conjunto, Will of Wisps é um jogo épico, com vários bosses enormes e sequências de fuga muito intensas onde a rápida, mas sólida jogabilidade, a música envolvente e todo o caos que nos envolve é magistral. Esta é uma verdadeira sequela, com ganhos de qualidade no sistema de jogo, na dimensão do mapa, nos vários personagens que vamos encontrando e num conjunto de momentos únicos que dão uma envolvência muito intensa. Tinha bastante antecipação pelo lançamento deste jogo e as expectativas foram até superadas.

A par do jogo principal, temos ainda novos modos que acrescem valor e longevidade, sejam os spirit trials, enquanto desafios baseados na velocidade e os spirit shrines, onde desafiamos ondas de inimigos e testamos as nossas capacidades de combate que permite ganhar vários prémios.

Em termos técnicos, na plataforma onde foi feita a análise deste jogo, após a actualização disponibilizada no dia de lançamento, foram corrigidos um conjunto de bugs e limada a performance do mesmo, sem que tenha sentido qualquer problema posterior sinalizável.

Em suma, Ori and The Will of Wisps é um jogo de plataformas de acção, não linear, muito intenso e emocionante, com uma experiência narrativa muito envolvente onde o progresso é premiado com momentos únicos e intensos.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.
Sistema utilizado: AMD RYZEN 5 1600X 3.6GHz, NVIDIA GeForce GTX 1080 Ti, 16GB Ram DDR4, Windows 10

Veredito

Nota Final - 9

9

Ori and The Will of Wisps pega naquilo que tornou Ori and The Blind Forest um bom jogo e expande esses mesmo elementos para criar uma verdadeira sequela, cheia de momentos intensos.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close