Análises

Crash Bandicoot N. Sane Trilogy (Switch)

Nostalgia em modo portátil

Versão testada: Nintendo Switch

Apesar de mais tarde ele ter passado por outras plataformas, Crash Bandicoot pode ser recordado como a mascote da primeira PlayStation, numa era em que Mario estava para a Nintendo tal como o Sonic estava para a Sega. Foi o jogo que mostrou ao mundo a capacidade criativa da Naughty Dog e conseguiu ombrear com outras produtoras na época de ouro dos jogos de plataformas.

Esta compilação da Activision e da Vicarious Visions traz-nos de volta os 3 primeiros jogos da série Crash Bandicoot até à Switch. Irei focar-me apenas nesta versão para a consola híbrida da Nintendo, mas podem ler tudo sobre a versão original neste link.

Um ano após o lançamento na PlayStation 4, que acabou por ser um dos jogos mais vendidos da plataforma naquele intervalo de tempo, Crash Bandicoot N. Sane Trilogy chega agora ás restantes consolas e PC. Esta compilação, que mistura um pouco a relação entre Remake e Remaster, consegue engrandecer o aspecto visual original com muitas mudanças mas ao mesmo tempo mantendo a essência que estes jogos me transmitiram nos anos 90.

Nesta transição para a Nintendo Switch o jogo sofreu alguns ajustes para funcionar correctamente neste hardware menos potente. Esta versão corre a 30 frames por segundo, bastante estáveis mesmo nos níveis com mais efeitos visuais, sofrendo, no entanto, um corte na sua resolução: 720p em modo Docked e 480p em modo portátil. Apesar de notória esta resolução menor no ecrã da consola, com um aspecto menos vivido e mais suave, o jogo mantém uma boa qualidade visual e após alguns minutos a jogar é algo que ignorei com bastante facilidade.

O melhor da versão Switch é o facto de a podermos levar para qualquer lado, sendo um enorme ponto favorável neste tipo de jogos em que os níveis têm uma duração curta e a qualquer momento podemos suspender a consola e continuar mais tarde sem nenhum problema.
Nesta versão também está presente a funcionalidade HD Rumble, que faz com que os nossos Joy-cons vibrem e reajam de forma mais profunda ao que se passa no ecrã. Este efeito torna-se mais evidente nas secções em que controlamos veículos.

Numa altura em que a Nintendo Switch já tem bons jogos de plataformas, Crash Bandicoot N. Sane Trilogy destaca-se pelo facto de serem 3 bons jogos num só cartucho. Já não provoca o factor “WOW” de outros tempos, podendo mesmo ser rudimentar nas suas mecânicas, mas mantém toda a essência dos jogos de plataformas de há 20 anos.
Poderei ser acusado de nostalgia, mas é nos seus níveis mais difíceis, capazes de nos irritar mais do que esperávamos, que este jogo brilha e é tão puro em mostrar a novos jogadores como aquela geração de consolas era para quem amava jogos simples, duros e divertidos.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 8

8

Três bons jogos que foram melhorados para os tempos modernos, mantendo no entanto a sua essência original, podendo ser jogados em qualquer lado? Comprem já!

User Rating: 3.2 ( 1 votes)

Ver Também

Close
Close
Close