Análises

Samurai Shodown

K.O. em dois golpes.

Versão testada: Playstation 4 Pro

Isso mesmo, K. O. em dois golpes. Talvez tenha sido por falta de atenção ou por pura ignorância da minha parte, mas apesar de eu jogar videojogos desde dos anos 90, nunca tinha ouvido falar em Samurai Shodown. Conhecia os Tekken, Street Fighter, The King of Fighters e Guilty Gear, mas não Samurai Shodown. Eu sei, eu sei. Eu devia ser executado de todas as formas e feitios, mereço isso. Os fãs desta série da SNK tiveram uma longa espera de mais de uma década pela sua frente, mas eis que agora Samurai Shodown faz o seu regresso, e pode-se dizer que é um regresso em grande.

Para aqueles que não conhecem Samurai Shodown, este é um jogo de luta em que o estilo de combate foca-se mais em aproveitar o erro do adversário do que propriamente em fazer combos elaborados. É exactamente o contrário do que os outros jogos de luta costumam fazer. Por outras palavras, não esperem esmagar os botões como se não houvesse amanhã e tentem ser pacientes e esperar pelos erros dos adversários, porque um passo errado pode ser fatal, já que a maioria dos golpes do Samurai Shodown são muito poderosos. Digamos que é um estilo de combate único.

A maioria das técnicas do Samurai Shodown são muito simples de executar, exceptuando os movimentos super especiais. Mas não pensem que é só dar golpes no adversário; fazer parry, perfect parry e desarmar o nosso inimigo também é importante. Quando se está desarmado, os golpes são pouco poderosos em comparação quando estamos com as armas. Simples e suave são as palavras de ordem na jogabilidade muito boa do Samurai Shodown. Podem esperar por enormes quantidades de sangue e de cortes ao meio, mais o jogo apresenta um estilo mais cartunesco e não tão gore como aquilo que se costuma ver em Mortal Kombat. E isto não é uma crítica.

O jogo base apresenta um leque de 16 personagens, entre as quais os veteranos Haohmaru, Ukyo Tachibana, Nakoruru e Jubei Yagyu, e alguns estreantes como Darli Dagger e Wu-Ruixiang. Todos eles têm os seus próprios movimentos e a sua própria história. E por falar em história, importa referir que os eventos deste Samurai Shodown têm lugar entre os eventos de Samurai Shodown 5 e os do título original, e funcionam como um reboot da série. Apesar do modo história ser razoável, a verdade é que também não é nada de especial. O mesmo não passa de um mero arcade mode.

Sem grandes surpresas, modos como o Training e o Tutorial estão presentes e são sempre super essenciais nos jogos de luta. É claro que é recomendado investir algum tempo nestes modos antes de se ir para as batalhas a sério, sejam offline ou online. No tutorial, mecânicas básicas como o Just Defense, Dodge, Counter, Sword Clash ou o Blade Catch, entre outras, são alguma das coisas que iremos aprender e treinar. E sendo um jogo de luta, treino é algo essencial.

A nível de modos offline, podem contar com o Time Trial, Survival, Gautlet (um modo que nos coloca contra todas as personagens do jogo) e o tradicional modo Versus. No modo online temos modos como o Ranked Match e o Casual Match. Neste último, podemos escolher o tipo de batalha: Single VS ou Team VS. Em Team VS, podem ser batalhas 2on2, 3on3 ou 5on5, assim como também podemos escolher as regras: Point Match ou Elimination Match. Sobre as conexões do jogo, não tenho grandes razões de queixa. Basta estarmos atentos as conexões dos nossos oponentes.

Samurai Shodown apresenta ainda um modo online assíncrono interessante, chamado Dojo. Simplificando a coisa, o jogo estuda e aprende o comportamento e as tácticas dos jogadores nos modos offline, e com esta informação, cria um adversário Ghost que imita um adversário humano. Este adversário Ghost pode, posteriormente, ser descarregado por outros jogadores para uma experiência versus assíncrono. Além disto, também temos um desafio gratificante, chamado Ironman Challenge, que nos impele a enfrentar 10, 50 ou 100 CPU Ghosts.

Visualmente, Samurai Shodown é super colorido e cartunesco, e a qualidade da artwork e dos modelos das personagens é muito boa. A banda sonora tipicamente nipónica e as vozes japonesas são igualmente de grande qualidade. Ao início pode ser estranho para quem está habituado a outros jogos de luta mais focados em combos, mas depois de um pequeno período de habituação, Samurai Shodown é mesmo muito viciante. No geral, foi um trabalho muito bem concretizado pela SNK.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise. Jogo testado com a actualização 1.01.

Veredito

Nota Final - 9

9

A SNK ressuscitou esta clássica série e é sem dúvida um regresso triunfante.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close