Análises

Tour de France 2019

Uma Volta em esforço.

Versão testada: PlayStation 4 Pro

Todos os anos, durante o mês de Julho, realiza-se a Tour de France. Ciclistas como o Peter Sagan ou o Geraint Thomas fazem centenas de quilómetros com subidas super desgastantes, para dessa forma, obterem preciosos pontos. A edição deste ano, marca o 105º ano de existência da Volta à França. E estando nós no mês da Tour de France, eis que a Cyanide Studios lança mais um jogo dedicado a esta competição de ciclismo.

Sim, é importante chegar à meta em 1º lugar, mas também é essencial ficarmos em 1º lugar em certas secções da etapa para ganharmos pontos. E, para além do Tour de France, existem mais umas quantas competições para participarmos, incluindo o Critérium Du Dauphiné, Paris-Nice, Euro Tour, Open, Tour, La Route Corse ou o Paris-Roubaix. Como ponto positivo, está disponível a opção de podemos jogar com ou contra um amigo nosso em modo offline nessas mesmas competições.

Comparativamente à edição de 2018, Tour de France 2019 apresenta mais sprint challenges e uma nova corrida clássica (Vlaanderen Classic). Agora os nossos oponentes (IA) seguem trajectórias mais reais e fazem as curvas de forma mais natural, dando-lhes umas melhor imersão dentro do pelotão. De referir que podemos personalizar a nossa corrida como, por exemplo, colocar um número de ciclistas por equipa, assim como alterar as cores das suas camisolas distintivas. A nível de modos, temos dois novos, nomeadamente o Pro Team e o Pro Leader.

No Pro Team treinamos a nossa equipa em ordem para sermos convidados para as melhores corridas e para contratar os melhores ciclistas. No Pro Leader criamos o nosso ciclista e temos de completar missões, de maneira a que o nosso corredor evolua de época a época. Mas o ponto mais desapontante em Tour de France 2019 é a falta de um modo online.

Quando começamos alguma competição, somos obrigados a escolher uma equipa desde o Team Sea, Bora – Hansgrohe ou o Astana. Mas agora, vamos a uma das partes mais importantes do jogo: como jogar o Tour de France 2019. Certo, como é óbvio é melhor aprendermos o básico nos tutoriais e desenvolver as nossas capacidades nos treinos. Não só temos que ficar em 1º lugar, como temos também que dar uma mão aos nossos companheiros dando-lhe instruções, desde atacar, proteger o líder ou ingerir líquidos através da Comunicação em equipa. Mas também podemos mudar de ciclista.

Sobre a jogabilidade em si, o jogador pode e deve utilizar a posição aerodinâmica somente em descidas. Isto tem como função de aumentar a velocidade, poupar e recuperar as nossas energias. Podemos controlar o nosso esforço, aumentando ou diminuindo conforme as situações. Também podemos seguir algum companheiro nosso ou algum através do botão Follow. Mas é aqui que começam os problemas técnicos do Tour de France 2019. Por alguma razão, a AI em poucas ocasiões empurra-nos, o que força o nosso ciclista a fazer unfollow ao ciclista que estávamos a seguir. Felizmente ou infelizmente acidentes é coisa que não há no Tour de France 2019. E como se isso não bastasse, levei com dois ecrãs azuis no final da corrida. Felizmente dá para gravar o progresso em qualquer altura da corrida.

Em termos de grafismo, Tour de France 2019 tem pontos altos e baixos. Se os cenários, os equipamentos dos ciclistas e o público estão satisfatórios, o mesmo não posso dizer dos carros e das caras dos ciclistas. Ver o Peter Sagan com a mesma cara do Quintana é demasiado deprimente. Apesar de tudo isto, o ambiente do público é fantástico, consegue mesmo transmitir aquilo que positivamente sentimos ao ver a prova real.

Tour de France também nos fornece Replays após as corridas. Mas infelizmente também não escapa às críticas, pois é sempre perto do fim da corrida, tem poucos ângulos da câmara, e não tem um Photo mode. E como se isso não bastasse, existem problemas técnicos nos replays. Em algumas corridas, quando mudamos de ciclista, levamos com 1 segundo de carregamento de texturas. Em suma, Tour de France 2019 até pode ser interessante para os fãs acérrimos de ciclismo e ter cenários interessantes, jogabilidade suave e um bom ambiente, mas isso não basta. A falta de algumas opções e os vários problemas técnicos, mostra que a Cyanide Studios podia ter feito muito mais.

Nota editorial: Cópia fornecida pela UpLoad Distribution ara efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 5.5

5.5

Este pode ser um jogo interessante para os grandes fãs de ciclismo, ainda que apresente vários problemas ténicos.

User Rating: Be the first one !
Back to top button
Close
Close