Análises

F1 2020

Mais uma pole position.

Versão testada: PlayStation 4 Pro

Devido à pandemia do novo coronavirus que, infelizmente, ainda continua em força por esse mundo fora, esta temporada de Formula 1 é totalmente atípica. Num ano normal, por esta altura já estaríamos no sétimo Grande Prémio, mas 2020 tem sido tudo menos normal, e por isso, a nova temporada apenas começou no início deste mês. Não só isso, como o calendário de corridas não será o originalmente planeado e alguns Grande Prémios irão ser repetidos, como é o caso do Grande Prémio da Áustria. Até se fala sobre a possibilidade do Autódromo Internacional do Algarve vir a ser incluído nesta temporada.

F1 2020, que continua a ser desenvolvido pela Codemasters, visa recriar a actual temporada de Formula 1, mas devido tudo a que aconteceu este ano, não irá propriamente atingir esse objectivo. Podem encarar este jogo como sendo a coisa mais próxima do que teria sido o campeonato de 2020 se este fosse um ano perfeitamente banal. Assim sendo, podem contar com todas as equipas e pilotos da actual temporada de Formula 1, e também Zandvoort e Hanoi, duas novas pistas que afinal já não vão ser realizadas este ano.

F1 2020 não representa um salto evolutivo como aquele que aconteceu do F1 2015 para o F1 2016. Em vez disso, é um aprimorar das coisas boas que a série implementou nas últimas 3 edições, e convenhamos, o F1 2019 já era um pacote bastante completo e com qualidade. A jogabilidade desta nova edição é semelhante à edição do ano passado, com talvez uma menor tendência para os carros subvirarem e com uma maior aderência, permitindo que se trave um pouco mais em cima das curvas. Porém, devido à temporada real ter começado há pouco tempo, os dados das equipas e o verdadeiro potencial de cada carro poderá ainda não ser o mais correcto, como é bem visível pelas estatísticas da Ferrari, mas isto é algo que deverá ser actualizado com o progredir da temporada. O mesmo vale para as pinturas de alguns carros.

F1 2019 tornou mais intuitiva a condução com comando, e F1 2020 optimizou ainda mais a condução com este periférico. É bastante acessível fazer curvas e contracurvas a alta velocidade com normalidade e conseguir fazer bons tempos de voltas, mas para os menos experientes em jogos do género, existe agora um modo casual de condução que simplifica os menus, as diferenças entre pisos são menos acentuadas e estão presentes assistências à viragem. Importa salientar que este modo casual de condução não está disponível em corridas online.

O modo Career continua presente, com os jogadores a completar desafios e as várias sessões dos fins de semana para ganhar pontos de pesquisa que permitem a evolução da aerodinâmica e dos diferentes componentes do carro. E por entre os Grande Prémios, tal como no ano passado, existirão sessões de exibição com carros clássicos de Formula 1. Não existem grandes novidades neste modo, mas no geral, continua a ser um modo divertido. Contudo, as entrevistas são mesmo desnecessárias. Depois de vários anos com a inclusão de entrevistas, onde não houve uma verdadeira evolução neste aspecto, deixa de fazer grande sentido continuarem presentes neste modo ou em qualquer outro modo, porque basta meia dúzia de fins de semana para se tornar repetitivo. Acaba por não acrescentar nada de especial à experiência.

A grande novidade deste F1 2020 é a adição do modo My Team. Este modo, que é uma estreia na série, coloca os jogadores no papel de director e de piloto da sua própria equipa original, sendo assim a 11ª equipa da grelha. Isto envolve a escolha de patrocinadores, a escolha de um fornecedor de motores, a contratação de um segundo piloto e o desenvolvimento do carro e das instalações. Numa série que é tradicionalmente muito rígida no que toca a coisas fictícias, esta é uma mais-valia. Depois de escolhida a pintura e patrocinadores, os resultados finais até que são bastante convincentes. Porém, deveria de existir um sistema unificado de cores, de forma a permitir o uso das mesmas cores nos fatos e nos carros. Não havendo, dificulta a utilização exacta das mesmas cores.

Uma vez criada a equipa, é preciso gerir os recursos disponíveis, tanto a nível de colaboradores como a nível de evolução do carro. Os departamentos geram recursos, que são utilizados para desenvolver os vários componentes do carro, e com o dinheiro dos patrocinadores, evolui-se os departamentos para os tornar mais eficazes. Pelo meio, participamos em eventos especiais com carros clássicos e preenchemos o tempo livre com eventos que aumentem a moral dos colaboradores e que melhorem as estatísticas do nosso segundo piloto. Ora, com um calendário de 22 corridas, este modo pode parecer uma maratona, e é aqui que entra outra novidade. É possível escolher temporadas mais curtas, com 16 ou até mesmo 10 corridas, tornando as coisas mais gratificantes, além de dar para retirar pistas que os jogadores não gostem. Foi o que eu fiz. Retirei o Circuito de Mónaco sem pensar duas vezes, pois é uma pista que não gosto e que normalmente produz corridas pouco interessantes.

A nível técnico, F1 2020 também é bastante semelhante à edição do ano passado; é apenas um aprimorar de alguns elementos, com efeitos de melhor qualidade e uma framerate ainda mais estável. Aliás, “aprimorar” é a palavra que descreve perfeitamente este jogo. Ao longo da actual geração de consolas, a Codemasters tem vindo progressivamente a melhorar as entradas desta série. As edições de 2014 e 2015 foram de longe o ponto baixo, mas a partir da edição de 2016, a qualidade melhorou substancialmente. F1 2020 não é perfeito, mas é o melhor jogo de Formula 1 vindo da Codemasters até à data e um que traz novidades verdadeiramente entusiasmantes para os fãs deste desporto motorizado.

Nota editorial: Cópia fornecida pela editora para efeitos de análise.

Veredito

Nota Final - 9

9

F1 2020 é o melhor jogo de Formula 1 vindo da Codemasters até à data. O novo modo My Team é uma mais-valia, que acrescenta uma maior profundidade ao título.

User Rating: Be the first one !

Ricardo Silvestre

É o editor da ZWAME Jogos e faz um pouco de tudo no site. Gosta em particular de jogos de corrida, jogos de luta e RPG's, mas também não diz que não a um bom jogo com loot.
Back to top button
Close
Close