Análises

Magic: The Gathering Duels of the Planeswalkers 2012

Magic the Gathering Duel of Planeswalker 2012 é um videojogo baseado nas populares cartas coleccionáveis criadas em 1993 que ainda hoje são jogadas em mais de setenta países por mais de seis milhões de jogadores sucessor do jogo com o mesmo nome Duels of the Planeswalker  lançado no ano passado.

O jogo em si é simples de compreender, uma luta entre dois jogadores recorrendo a cartas que variam desde mana a feitiços,auras, criaturas e artefactos onde o jogador que conseguir reduzir a vida do adversário a zero ganha, estando o mesmo disponível para Xbox Live, PC e PS Network.

Depois de algumas horas passadas em Magic The Gathering 2012 e sem ter jogado o anterior posso dizer que fiquei positivamente surpreendido, após alguns anos sem jogar Magic receei que tivesse bastantes dificuldades e horas de frustração para habituar-me novamente ao método de jogo, tal não acontece através da inclusão de um simples tutorial mas acima de tudo de puzzles, pequenos desafios que ajudam a relembrar ou no caso de quem está a começar a jogar Magic pela primeira vez, ensinar como utilizar algumas habilidades de certas cartas que pode ser vital para virar por completo uma derrota numa vitória em pouco menos de 2 rondas.

O jogo em si divide-se em três partes todas elas importantes para aumentar o replay value, e que caracterizam de forma diferente esta versão 2012,  a campanha, o online e a gestão de cartas ( deck manager).

Este ultimo, apesar de ter sido ligeiramente melhorado desde a ultima versão permitindo agora remover cartas do deck de forma a melhorar a gestão das cartas existentes continua bastante limitado não permitindo criar decks de origem recorrendo a uma lista de cartas ou mesmo misturar cartas de outros decks que vamos desbloqueando, algo que não seria muito difícil de implementar e aumentaria bastante o interesse por parte dos jogadores veteranos que vêm-se bastante restringidos com esta limitação, uma vez que não serão os mais novos jogadores ou mesmo quem está a começar que irá utilizar esta funcionalidade fulcral e que torna Magic The Gathering divertido de jogar.

Ter a hipótese de editar o deck após uma derrota para nos adaptar-mos ao tipo de cartas que o adversário utiliza e a sua estratégia é o que define e diferencia este jogo dos restantes jogos de cartas contudo esta opção continua a não estar presente nos jogos “virtuais” de MTG, algo que deverá merecer mais atenção nas próximas edições uma vez que tudo o resto, desde o single-player aos diferentes modos de jogo estão com uma qualidade acima da média.

O modo de campanha como indicado anteriormente permite de forma simples dar ao jogador uma pequena amostra do que é o mundo de Magic contudo mesmo alterando a dificuldade não se mostra um desafio demasiado grande pois as estratégias empregues pelos NPC’s são as mesmas, e única diferença notável entre as várias dificuldades é mesmo na escassez de mana ou as cartas que nos sai a cada jogada o que dificulta a gestão de criaturas e outras cartas mágicas.
Não deixa de ser um bom jogo, com uma banda sonora adequada e feita à medida para cada adversário, um grafismo aceitável  e o artwork espectacular que encontramos nas cartas transportado para a versão do jogo na Xbox e PSN. Contudo não é os gráficos que definem este jogo,nem mesmo a história que é uma breve intro ao lore actual que é renovado a cada saga é sem dúvida a interface que torna este jogo uma réplica quase perfeita dos jogos com cartas físicas apenas falhando em pequenos glitches devido à limitação existente de apenas poder introduzir um comando de cada vez.

 

O mais visível e que notei algumas vezes foi o facto de após entrar na fase de bloqueio mesmo que queiramos sair não nos permite retroceder forçando-nos uma vez nesse modo a seleccionar uma criatura para bloquear o ataque do adversário algo que pode por vezes ocorrer por engano tornando uma vitória certa numa derrota.

Magic the Gathering Duels of PlanesWalkers é recomendado a todos aqueles que querem começar a jogar pela primeira vez, aqueles que querem relembrar as regras e divertirem-se quando não têm a possibilidade de jogar com os amigos ou para quem não dispõe de um ponto de encontro para torneios.

Com o jogo contudo vem um código que permite adquirir gratuitamente uma carta Titan enquanto houver stock nas lojas mais próximas.

Referente ao Online de momento não sei porque motivo não consigo jogar qualquer modo sem ser Archenemy ao pesquisar por jogadores em Free for All seja por o jogo ainda ter poucos adeptos ou por jogar em horas pouco recomendáveis, este ponto torna difícil desfrutar deste modo  e mesmo assim por vezes os jogadores que fazem parte da nossa equipa acabam por sair a meio, pelo que caso queiram experimentar jogar o novo modo o Online e tenham a sorte de apanhar uma equipa que fica até ao fim ou conseguir jogar um jogo 1vs1 até que acabamos por desfrutar mesmo que o resultado seja o desagradável DEFEAT!

O jogo está disponível para download por 800MSP  na Xbox Live ou aproximadamente 10€ na Playstation Network e PC.

 

Artigos Relacionados

Ver Também

Close
Close
Close