Artigos

Novo jogo de estúdio português

Neste jogo de acção e plataformas, com um estilo bastante semelhante ao do popular Limbo, o nosso amigo gato de nome Bast irá percorrer um mundo de fantasia e sombrio.

Com a precisão necessária para o controlar, temos à nossa disposição a capacidade de o fazer correr, deslizar e saltar de modo a ultrapassar todos os obstáculos e situações que nos são colocadas.

A Walk in the Dark é o maior projecto de uma recente e jovem equipa  portuguesa – Flying Turtle Software – fundada unicamente por dois portugueses: Bruno Vidal (Lead Software Engineer) de 24 anos e que se encontra de momento a trabalhar com a Microsoft, juntamente com Paulo Silva (Game Director) de 26 anos.

O inicio desta aventura é a consequência de uma das características mais habituais nos gatos: a curiosidade.

Bast e a sua dona, Arielle, passam uma tarde na floresta.
Longe da ‘prisão’ de quatro paredes, Bast decide explorar sozinho a floresta e brincar com tudo o que mexe, até que é desafiado por criaturas pequenas (neste caso, uma borboleta).

Quando está prestes a apanhar uma, Bast cai em cima de umas pedras antigas e a partir desse momento tudo muda… o ar fica mais pesado e toda a floresta para num instante, ao mesmo tempo uma espécie de nuvem forma-se por entre as sombras mais escuras.

Esta… coisa, de alguma forma e feitio, acaba por imobilizar completamente o nosso Bast ficando completamente à mercê desta entidade.
Neste preciso momento, Arielle chama o seu animal de estimação sem qualquer sucesso, em vez disso capta a atenção indesejada deste ‘espírito. Arielle é atacada e levada para as profundezas da floresta.

Conseguirá Bast encontrar a sua dona, enquanto os seus gritos se vão dispersando ao longo desta floresta, agora num ambiente totalmente diferente e estranho?
Bast começa a correr na esperança de o conseguir, antes que o medo por falhar à sua dona o consuma.

A Walk in the Dark está previsto para 2012, sem data concreta, exclusivamente para o PC (Windows).
Mais informações no site oficial do jogo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close