Análises

Metal Gear Solid HD Collection

Sempre que é anunciada a remasterização de uma série, fico de pé atrás, ainda para mais, uma série com a importância de Metal Gear Solid. O passado recente, provou que nem sempre as produtoras dão a devida atenção a estas versões. Por essa razão, fiquei apreensivo quando vi o anuncio de uma HD Collection de Metal Gear Solid. Esta, é uma série que realmente merece uma versão remasterizada, não só pela qualidade dos jogos, como por aquilo que acrescentou ao mundo dos videojogos.

Este belo pacote, inclui Metal Gear Solid 2: Substance, Metal Gear Solid 3: Subsistance e Metal Gear Solid: Peace Walker. Tanto MGS2 como MGS3, incluem todos os extras das versões especiais dos originais PS2. Para o bem e para o mal, o conteúdo e jogabilidade é exactamente o mesmo.

Não vou entrar em detalhes sobre a história, até para não estragar a surpresa a quem nunca teve a felicidade de experimentar um destes jogos. Contudo, o que posso dizer é que todos partilham as teorias da conspiração e a procura da derradeira arma. Embora a temática seja séria, Kojima nunca se sentiu rogado em fazer as suas piadas. Estas “Kojimices” acontecem nos momentos mais inapropriados possiveis e isto é uma das coisas que tornou esta série diferente dos outros jogos do género. Um bom exemplo é um certo troféu/achievement chamado Snake Beater. Metal Gear Solid não é uma série para ser levada a sério nem nunca foi essa a intenção.

Tal como referi, a jogabilidade é a mesma dos originais PS2. Devo confessar que demorei algum tempo a voltar a habituar-me aos controlos clássicos da série e às suas limitações. É precisamente aqui, que se percebe que MGS2 e MGS3 são jogos de outros tempos.

Metal Gear Solid 3, sendo a versão Subsistance, tem a opção de se jogar com a câmara na terceira pessoa, dando mais profundidade e imersão à jogabilidade. O Peace Walker, por razões obvias, acaba por ser mais intuitivo neste aspecto por usar um esquema de botões actual. O facto de se poder usar o segundo analógico para controlar a câmara, torna a jogabilidade muito mais familiar.  Não me importaria nada que a Konami tivesse implementado no Metal Gear Solid 3, um sistema de controlo alternativo, algo semelhante ao do Peace Walker. Para quem nunca jogou um Metal Gear com os controlos clássicos, a falta de uma alternativa pode ser uma dor de cabeça,  mas com alguma habituação, a coisa vai lá e acaba-se por tirar total partido dos jogos.

Sendo uma versão HD, são esperadas melhorias no visual dos jogos e isso, até certo ponto, foi conseguido. Os três jogos são super fluídos e algumas das cenas, ainda conseguem surpreender pela positiva, tal a sua qualidade. Metal Gear Solid 2 e 3 apresentam gráficos nítidos e definidos, dando às personagens uma dinâmica e expressividade que os originais na PS2 não tinham. Metal Gear Solid 3, sem dúvida que envelheceu muito bem e dos três, foi o que mais beneficiou com a passagem para a alta definição. Em contrapartida, Peace Walker não está no mesmo patamar, mostrando que a plataforma original era inferior. Algumas texturas são de baixa resolução e o detalhe dos objectos e cenários, poderiam ter tido mais algum cuidado.

Falando da componente sonora, algo comum aos três jogos é a sua grande qualidade. O voice acting é excelente, sendo a prestação dos actores, uma das melhores nesta industria. A banda sonora, não fica nada atrás, conseguindo produzir algumas melodias marcantes e estando sempre no ritmo certo tendo em conta o que está a acontecer. Os próprios efeitos especiais, enfatizam os momentos mais calmos ou quando fomos descobertos e ajudam a criar ambiente. Em jogos deste género, é vital que a parte sonora faça bem o seu papel e aqui, fá-lo de forma exemplar.

Quando se pega em três jogos considerados clássicos intemporais, e coloca-os no mesmo pacote com o tratamento HD, é esperado um produto de grande qualidade. Metal Gear Solid HD Collection é exactamente isso….um produto de grande qualidade. A Konami poderia ter investido um pouco mais de trabalho, certo, mas ainda assim, o resultado final é bastante bom e poder reviver certos momentos em HD é maravilhoso. Metal Gear Solid HD Collection vale todo o dinheiro pedido e é aconselhado a qualquer um, quer tenha ou não jogado os originais.

Artigos Relacionados

Close