Análises

Lost Planet 3

O que é?

Lost Planet 3, o mais recente capítulo da saga Lost Planet e também a mais recente vitima das tentativas de ocidentalização da Capcom. Nas mãos da Spark Unlimited (Turning Point: Fall of Liberty e Legendary) Lost Planet 3 troca o charme e a loucura dos dois jogos anteriores pela jogabilidade formatada de qualquer third person shooter da atualidade. Neste terceiro capitulo da saga Lost Planet somos transportados de volta ao planeta gelado E.D.N III para vivermos uma história de intriga e (algum) terror na pele do protagonista Jim Peyton enquanto este se passeia por Coronis (a base de operações da NEVEC), combate hordas infinitas de Akrids e tenta juntar uns trocos para mandar para a família.

Lost Planet 3 review screenshotO que esperávamos?

Vamos ser sinceros, as expectativas não eram propriamente elevadas. O primeiro Lost Planet foi um daqueles jogos que passou ao lado de muita gente. Apesar de visualmente avassalador com seu ambiente inóspito e bosses gigantescos,  o argumento (e consequentemente o interesse dos jogadores) perdia-se em demasiadas reviravoltas bizarras e a jogabilidade também deixava algo a desejar.

Lost Planet 2 tirou-nos a neve  e transportou-nos para luxuriantes florestas. As mecânicas de jogo piscavam o olho a Monster Hunter e os combates épicos estavam lá todos. No entanto a decisão de criar um jogo puramente cooperativo que só se revelava realmente bom quando jogado com companheiros humanos acabou por desiludir uma grande parte dos jogadores e como não seria de estranhar a recepção foi bastante morna.

Lost Planet 3 acaba por ser uma surpresa no sentido em que não seria de esperar uma nova aposta na saga após o relativo insucesso dos anteriores. Ver a Capcom tentar ocidentalizar este seu IP entregando-o à Spark Unlimited não deixou de nos despertar alguma curiosidade. Lost Planet pode não ser um Gears Of War ou um Uncharted mas ainda assim tem uma legião fiel de seguidores, especialmente na sua vertente online.

O que obtivemos?

Lost Planet 3 não é um jogo difícil de caraterizar, especialmente porque se deixa contaminar por todos os clichés dos third person shooters. A falta de elementos diferenciadores não é propriamente um pecado mortal e está mais que provado que não é preciso reinventar a roda para proporcionar ao jogador umas horas bem passadas. Infelizmente é quando LP3 tenta sair da sua zona de conforto que as coisas correm mal, em particular ao tentar emular a ambiência de Dead Space.

Na pele do protagonista Jim Peyton somos levados pela mão de batalha em batalha num cenário que parece imutável, incapaz de fazer com que nos sintamos ameaçados ou preocupados com o que pode aparecer ao virar da esquina.

Graficamente, Lost Planet 3 oscila entre o fabuloso e o medíocre. As tempestades de neve são impressionantes e as animações faciais do protagonista realistas ao ponto de conseguirem transmitir verdadeiras emoções. No entanto os cenários são demasiado idênticos entre si e aos Akrid falta o detalhe e a dimensão avassaladora dos jogos anteriores.

Lost Planet 3 review screenshot 2Vale a pena?

Se forem fãs da saga não é aqui que irão encontrar a vossa dose de combate contra Akrids e batalhas com Mechs à mistura. Lost Planet 3, tal como o seu protagonista,  é demasiado simpático para o seu próprio bem e toda a gente sabe que Lost Planet sem um pouco de frustração (ou se quiserem, dificuldade) não é um verdadeiro Lost Planet.

Se esta é a vossa porta de entrada no universo Lost Planet o que vos espera é um competente third person shooter que se esforça demasiado para se diferenciar sem nunca o conseguir realmente.  Apesar disso não deixa de proporcionar umas horas bem passadas se tivermos paciência para os lentos passeios a bordo dos Mechs e algum combate repetitivo.

Artigos Relacionados

Ver Também

Close
Close