Análises

Pokémon Link: Battle!

O conceito básico de Pokémon Link: Battle! é fácil de explicar, não vai muito longe do três em linha a que estamos habituados, só que com monstros adoráveis: em cada nível lutamos contra uma série de Pokémon, para os capturar temos no ecrã táctil vários monstrengos dispostos em grelha e ao juntar pelo menos três iguais, eles desaparecem do ecrã e atacam. Juntando cinco, o ataque atinge todos os inimigos, mas para fazer combos e aumentar o poder de ataque, temos que combinar mais grupos o mais rápido possível, se depois de limpar um grupo de quatro ou mais seguir de um de três, abre-se uma oportunidade em que basta juntar dois Pokémon, sendo assim muito fácil limpar o ecrã para largar ataques devastadores.

Pokemon Link Battle_screen (1)

Os Pokémon que aparecem ao nosso dispor variam de nível para nível, inicialmente podemos escolher apenas um de entre os que capturámos para levar para a batalha, garantindo assim que temos pelo menos um monstro de um certo tipo para desferir golpes mais eficazes, uma vez que as fraquezas conhecidas dos outros jogos Pokémon também existem aqui; quando sabemos que um nível tem vários ‘Mons de água, levar um eléctrico por exemplo é uma boa ideia.
Além de escolher o tipo, também é preciso olhar para o ataque, que vai de uma estrela até cinco, e para as habilidades especiais que alguns monstros têm, por exemplo, o Chansey cura-nos em vez de atacar e o Lucario aumenta o ataque se juntarmos cinco ou mais Pokémon.

Inicialmente tudo é muito fácil, os inimigos dão pouco dano e não há sentido de urgência, mas passado alguns níveis a coisa complica-se e se não formos rápidos e eficazes com os combos, ficamos sem energia e perdemos, sendo indispensável escolher os Pokémon de suporte adequados e fazer as combinações certas. Esta subida de dificuldade salva o jogo de se tornar completamente aborrecido, não é difícil ficar agarrado ao jogo mais tempo que o pretendido para passar aquele nível chato. Depois disso… só mais um.

Pokemon Link Battle_screen (6)

Apesar de ser um jogo sólido e potencialmente viciante durante umas horas (como é muitas vezes o caso com este tipo de jogos), Link: Battle! não traz nada de novo ou de particularmente bom para a mesa, capturar os cerca de 700 Pokémon não é muito apelativo quando só vamos precisar de alguns e nem a uma entrada de Pokédex com descrições temos direito. Sem algo para apimentar a experiência, é fácil ficar cansado do jogo, especialmente depois de ouvir sempre as mesmas músicas de entre uma pequeníssima selecção e de ver vários cenários parecidos uns com os outros.

O modo multijogador permite que quatro pessoas formem equipa e cooperem para passar um nível, mas cada jogador precisa de uma cópia do jogo e infelizmente não há modo online, algo que poderia aumentar o interesse do jogo exponencialmente.

Pokemon Link Battle_screen (9)

Os €7,99 pedidos por este exclusivo da eShop da 3DS não são uma fortuna, fãs deste estilo de jogo podem até enterrar aqui umas boas horas e fazer valer o dinheiro, mas com a grande quantidade de jogos deste género disponíveis e muitas vezes com preços mais baixos, Pokémon Link Battle podia apresentar argumentos mais fortes.

Artigos Relacionados

Ver Também

Close
Close
Close